LOCI-28.jpg

ENSAIOS SOROLÓGICOS AIE E MORMO
CREDENCIADOS MAPA 

Já sabe qual exame precisa? Então baixe os formulários para envio das amostras.

quarto-de-milha-2.jpg
 EXAME DE GENOTIPAGEM DE 
EQUINOS, BOVINOS, ASININOS E MUARES

Exame realizado para determinação do perfil genético do animal. Esse pode ser armazenado em um banco de resultados de análise de DNA, conhecido como “Arquivo Permanente”, e utilizado posteriormente em análises de verificação de parentesco.

 

A Loci Genética Laboratorial realiza exames de genotipagem animal das espécies bovina, equina, asinina, muar e caprina a partir de amostras biológicas: pelo, sangue e sêmen.

EXAME DE VERIFICAÇÃO DE PARENTESCO DE EQUINOS,
BOVINOS, ASININOS E MUARES

A verificação de parentesco é a comparação dos perfis genéticos dos produtos e dos seus supostos genitores. O objetivo da análise é a qualificação de genitores de um produto com base na comparação da informação genética da progênie com a dos pais em potencial.

 

Exame de Paternidade:

utilizado para comprovação do vínculo genético entre o genitor e o produtor.

Exame de Maternidade:

utilizado para comprovação do vínculo genético entre a genitora e o produto.

 

As verificações de parentesco podem ser realizadas a partir das análises das amostras biológicas dos envolvidos ou a partir de resultados de DNA realizados previamente e armazenados em “Arquivos Permanentes”.

873a71d2c93cac48b365ea7b7acc02b0.jpg
EXAME DE HOMOZIGOSE TOBIANA
(PELAGEM PAMPA)

Em equinos, o padrão de cor de pelagem Tobiana ou Pampa é caracterizado por predominância de cor escura sendo a cor branca responsável pela produção de manchas irregulares que se estendem para baixo do pescoço e peito.


Esse padrão é controlado geneticamente por um gene dominante de tal forma que tanto os animais heterozigotos, como os homozigotos tobianos apresentam esse padrão de pelagem.


Os animais homozigotos tobianos só transmitem o gene dominante para sua progênie, o que resulta numa prole 100% de pelagem Tobiana; já os heterozigotos têm 50% de chance de transmitir o gene mutado para os seus descendentes.


O exame de Homozigose Tobiana visa a detecção do gene mutado em cópia única (positivo heterozigoto tobiano) ou dupla (positivo homozigoto tobiano) no DNA do animal testado.

EXAME DE BETA CASEÍNA
ALELOS A1 E A2

A beta caseína é uma proteína do leite de bovinos. Em relação ao seu gene, o alelo A1 determina a produção da proteína tipo A1 no leite, que está associada a vários problemas como intolerância ao leite, diabetes, distúrbios coronarianos e neurológicos em humanos.


O alelo A2 determina a produção da proteína tipo A2, muito valorizada mundialmente, já que não está associada a problemas de saúde humana.


Assim, os bovinos podem apresentar os genótipos: A1A1 - transmitirá apenas o alelo A1 para a sua descendência; A1A2- poderá passar tanto o alelo A1 quanto o alelo A2 para a sua descendência; A2A2 - portador do genótipo mais desejável, necessariamente transmitirá o alelo A2 para todos os descendentes.
 

O teste de Identificação dos Alelos da Beta Caseína permite selecionar touros e vacas com o genótipo A2A2, levando ao aumento da qualidade do leite produzido, bem como à valorização do rebanho.

BANNER (3).jpg
a9fe1411d60de4d4f81d8d61c516fda2.jpg
EXAME DE ANEMIA INFECCIOSA EQUINA (AIE)
E MORMO

Anemia Infecciosa Equina (AIE) e Mormo são doenças que acometem os cavalos, os jumentos e os muares ou burros.
 

A Anemia Infecciosa Equina (AIE) é uma doença viral de ocorrência em todos os estados do Brasil, de extrema importância no aspecto sanitário e econômico. A AIE pode levar à morte muitos dos animais acometidos, bem como tornar potentes disseminadores da doença outros indivíduos que são portadores assintomáticos.
 

O Mormo é uma doença infectocontagiosa, causada pela bactéria Burkholderia mallei, que acomete principalmente os equídeos podendo, ainda, acometer o homem. Trata-se, portanto, de uma zoonose.
 

Os equídeos que serão transportados de um município a outro ou para outro estado, que irão participar de algum tipo de aglomeração, feiras, exposições, vaquejadas e competições de outras naturezas, necessariamente precisam portar uma Guia de Trânsito Animal (GTA). Para obter essa guia, devem ter exame de AIE e Mormo negativo.