Nome do Exame: Estudo de Determinação de Paternidade/Maternidade TRIO


Mnemônico: PATTR


Material: Sangue total (EDTA) ou células bucais (coletadas através da utilização de “swab” oral).
 

Volume: 2,0mL de sangue ou 2 “swabs” para cada envolvido no exame.


Instruções:

GERAIS
–Trio: exame de investigação de paternidade do qual participam mãe, filho(a) e suposto pai;
-Participantes do teste que realizaram transplante de medula óssea em algum momento da vida ou passaram por transfusão sanguínea nos últimos seis meses devem fazer a coleta das células bucais. Essa informação deverá ser registrada no formulário intitulado “FICHA DE IDENTIFICAÇÃO DOS ENVOLVIDOS” no ato da coleta.
-Não é possível a distinção, através desse teste, entre gêmeos univitelinos, já que o DNA desses indivíduos é igual. Assim, se o suposto pai ou suposta mãe possuir irmão(ã) gêmeo(a), essa informação deve ser registrada no formulário intitulado “FICHA DE IDENTIFICAÇÃO DOS ENVOLVIDOS” no ato da coleta.
-O teste de paternidade/maternidade através das células bucais possui a mesma qualidade daquele realizado através do sangue, uma vez que o DNA presente em todas as células nucleadas do corpo é igual;
-Para realizar o teste não é necessário pedido médico;
-Na coleta para a análise do DNA, não é necessário jejum e não há restrições quanto ao uso de drogas e medicamentos;
-A coleta do material biológico das partes deve ser presenciada por todos os envolvidos no exame.

 

DOCUMENTAÇÃO:
-Cópia de documento de identificação com foto e assinatura de cada envolvido com a apresentação do original no momento da coleta.
OBSERVAÇÃO: As fotocópias ficarão retidas pelo laboratório;
-No caso de menores de idade, serão aceitas certidão de nascimento ou declaração de nascido vivo (quando não registrado). NÃO serão aceitas declarações de hospitais, carteiras vacinais, etc.
-Para coletas em que o filho (quando não registrado no nome do suposto pai ou da suposta mãe), suposto pai ou suposta mãe são menores de idade, é obrigatória à autorização por escrito de um dos pais ou de um responsável legal, bem como a apresentação da documentação desse responsável, com foto e assinatura no momento da coleta.

COLETA POR LABORATÓRIOS PARCEIROS:

COLETA DE CÉLULAS BUCAIS (Swab):

-Separar e identificar os tubos de microcentrífuga com os nomes dos envolvidos. Os tubos VERMELHOS são para coletar o material da suposta mãe, BRANCOS para o(a) filho(a) e AZUIS para o suposto pai;
-Devem ser feitas 2 coletas separadamente para cada indivíduo;
-Retirar a escova (“swab bucal”) da embalagem e passá-la levemente na parte interior das duas bochechas dos envolvidos, fazendo um movimento circular, subindo e descendo 3 vezes em cada bochecha. A cada coleta, usar uma nova escovinha;
-A escovinha deve ser submersa no tubo de microcentrífuga, contendo álcool, fazendo movimentos circulares aproximadamente 10 vezes;
-A escova então poderá ser descartada e o tubo fechado;
-As amostras de células bucais poderão ser encaminhadas ao laboratório à temperatura ambiente.

 

COLETA DE SANGUE:

-Separar e identificar os tubos de coleta contendo EDTA com os nomes dos envolvidos;
-Devem ser feitas 2 coletas separadamente para cada indivíduo;
-Proceder a coleta das amostras como de costume do laboratório;
-Colocar os tubos contendo as amostras no envelope lacrável e lacrar o envelope.
-As amostras de sangue poderão ser encaminhadas ao laboratório à temperatura ambiente.

Para orientações relativas à coleta de outros tipos de materiais, bem como para outros tipos de exame (EX: Reconstruções), favor entrar em contato com o setor técnico da Loci no telefone (31) 3681-4331.

Conservação: Até 7 dias em temperatura ambiente.
 

Critérios de Rejeição:
-Presença de microcoágulos nas amostras de sangue;
-Amostra com hemólise;
-Amostra de sangue colhida em heparina;
-Material mal identificado.


Método: PCR Multiplex de STR (Short Tandem Repeat) e análise eletroforética em sequenciador de DNA fluorescente.


Prazo de Liberação do Resultado (a partir da entrada do material no setor técnico): 15 dias úteis.


Descrição: O exame Estudo de Determinação de Paternidade TRIO visa investigar a existência de vínculo genético entre filho(a) e suposto pai. Para esse exame é necessária a participação da mãe biológica do(a) filho(a). O DNA transmite as características hereditárias dos pais para os filhos. A maioria das informações genéticas é idêntica em todos os indivíduos da mesma espécie. Existem, entretanto, regiões repetitivas polimórficas, as STR´s (“short tandem repeat”), que se constituem em marcadores genéticos utilizados no teste de paternidade. Entre pais e filhos há semelhanças nas regiões polimórficas. Sabe-se que a carga genética de um indivíduo é composta pela herança de 50% de material genético materno e 50% paterno. Uma vez identificada a porção relativa aos 50% herdada da mãe, busca-se os outros 50% no genoma do suposto pai. Nos casos de inclusão de paternidade esse material genético é encontrado no pai, enquanto nos casos de exclusão de paternidade não há homologia entre o material genético de origem paterna do(a) filho(a) e o do suposto pai.
 

Formato do Resultado:

MÉTODO: PCR Multiplex de STR (Short Tandem Repeat) e análise eletroforética em sequenciador de DNA fluorescente.

RESULTADO:

Inclusão
Índice de paternidade combinado: XXXXXXX:1
Probabilidade de Paternidade (ou Maternidade): 99,99…….%
Conclusão: De acordo com os parâmetros técnicos definidos e testes estatísticos com altos níveis de confiabilidade, fica estabelecida a paternidade (ou maternidade) de XXXX sobre XXXX.

OU
Exclusão
Conclusão: De acordo com os parâmetros técnicos definidos fica estabelecida a exclusão da paternidade (ou maternidade) de XXXX sobre XXXX.