Nome do Exame: AML1-ETO t(8;21) PCR QUALITATIVO


Mnemônico: AMETO


Material: Sangue Total (EDTA) ou Medula Óssea (EDTA).


Volume:
– 4,0 mL de sangue total em EDTA.
– 4,0 mL de medula óssea em EDTA.


Instruções:
– A coleta do material aspirado de medula óssea é um procedimento médico.
– Enviar Ficha de Solicitação de Exames Moleculares de Oncohematologia preenchida junto com a amostra.


Conservação:
– Sague total: até 1 dia à temperatura ambiente ou refrigerado de 2°C a 8°C.
– Medula óssea: até 1dia à temperatura ambiente ou refrigerada de 2°C a 8°C.
– A amostra deve estar no laboratório em no máximo 24 horas após a coleta.


Critérios de Rejeição:
– Baixa celularidade;
– Uso de anticoagulante incorreto;
– Material congelado, coagulado ou severamente hemolisado;
– Amostras recebidas em frascos não estéreis ou com vazamento;
– Amostra com tempo superior a 24 horas após a coleta.

Método: RT-PCR.


Prazo de Liberação do Resultado (a partir da entrada do material no setor técnico): 5 dias úteis.


Descrição: A translocação t(8;21)(q22;q22) é encontrada em aproximadamente 15% das LMA e em aproximadamente 40% das LMA-M2 . A clonagem desta translocação levou à identificação do gene AML1, que codifica uma unidade de ligação do DNA ao fator de transcrição CBF(B), que tem um papel central na hematopoese. A fusão AML1/ETO é encontrada tanto nas LMAs de adultos como de crianças, com ocorrência equilibrada entre os sexos, e com uma incidência relativamente maior nos pacientes mais jovens. Assim como para outras fusões (MLL/AF4 e TEL/AML1), os estudos sugerem que a fusão AML1/ETO se origina no útero.

 

Aplicação clínica:
a. Diagnóstico de Leucemia Mieloide Aguda (LMA)
b. Estratificação para baixo risco na LMA M2.

 

Formato do Resultado:


MÉTODO: RT-PCR (Metodologia In House).

RESULTADO:

VALOR DE REFERÊNCIA:
Negativo para a translocação AML1-ETO t(8;21).

INTERPRETAÇÃO:
A. Positivo: Presença de amplificação especifica para t(8;21) (AML1-ETO);
B. Negativo: Ausência de amplificação especifica para t(8;21) (AML1-ETO), na presença da amplificação do gene constitutivo (ABL);
C. As análises, controles e interpretações seguem as recomendações de van Dongen et al. Standardized RT-PCR analysis of fusion gene transcripts from chromosome aberrations in acute leukemia for detection of minimal residual disease. Report of the BIOMED-1 Concerted Action: investigation of minimal residual disease in acute leukemia. Leukemia 1999;13(12):1901-28.
D. A sensibilidade desta PCR e de 10-3/10-4.